9.10.2019—2.2.2020
SESC 24 DE MAIO,
SÃO PAULO PT EN

PT EN

Emo de Medeiros

Emo de Medeiros

1979 | Paris, França | Vive entre Cotonou, Benim e Paris

É artista. Suas esculturas, vídeos, fotografias, performances, músicas, arte têxtil, instalações performativas e pinturas cruzam materiais artesanais tradicionais com tecnologia e novas mídias para explorar conceitos como transculturalidade, interconexão, e a circulação de mitos e mercadorias no mundo globalizado, dentro do que chama de “Contexture”, indagando noções de identidade e de pertencimento no mundo globalizado. Estudou na École Normale Supérieure, Paris, na École Supérieure des Beaux-Arts e no Massachusetts College of Art. Participou das bienais de Marrakesh (2016), Dak’Art (2016 e 2018) e Casablanca (2018), além de expor em instituições como o Palais de Tokyo, Paris (2014 e 2018), Centre Georges Pompidou (2018) e Le Centre Arts et Cultures, Abomey-Calavi (2015).


Chromatics Movement I e Movement II

Chromatics Movement I e Movement II

2017-2019 | Instalação composta de vídeo e papel

 

Um software combina aleatoriamente duzentos substantivos mais comuns no idioma inglês compostos por entre três e cinco caracteres, gerando dez mil possíveis pares de palavras. Em seguida, adiciona de maneira randômica as palavras "preto" e "branco", gerando assim oitenta mil parágrafos possíveis. Com esse dispositivo, o artista evidencia mecanismos de racialização subjacentes às lógicas automáticas do mar de algoritmos que mediam relações sociais contemporâneas no universo digital, criando apartheidssubconscientes através da naturalização da linguagem. A obra participa da poética de Medeiros que mobiliza expedientes lúdicos, misturando leveza formal e densidade de conteúdo político.

TOPO